A história de amor entre Victor Oliveira e seu marido

Avó dá à luz as próprias netas para realizar sonho do filho de ser pai ao lado do marido: O bombeiro Victor Oliveira e Roberto Pereira são casados a três anos e meio. Graças a ajuda de Valéria Oliveira, 52, mãe de Victor eles conseguiram realizar o sonho de serem pais.

Valéria Oliveira foi barriga de aluguel no processo e ajudou a realizar o sonho de seu único filho. Em fevereiro deste ano (2007) veio ao mundo Alice e Valentina. Valéria tinha o desejo de se tornar avó.

Foto: Instagram


O genro Roberto, temendo colocar em risco a vida da sogra de 52 anos não aceitou a ideia de primeira: "A possibilidade de realizar nosso sonho, ter as crianças, e não tê-la [Valéria] não fazia sentido"

Tudo mudou quando os médicos deram sinal verde e consideraram que o organismo da senhora estava apto a conceber e levar adiante uma gestação. Em seguida, Victor e seu marido selecionaram o óvulo de uma doadora anônima e este foi fertilizado com os espermatozoides do casal.

Veja Mais Belas Histórias de Amor

Ao descobrir que já estava grávida 15 dias após o embrião ter sido implantado, a alegria tomou conta de Valéria, mas só revelou a gravidez quando já estava no quinto mês de gestação.

Para estimular o útero para o processo, Valéria precisou ingerir alguns remédios, mas conta que a gravidez foi tranquila.

Em nenhum momento me senti mãe das crianças. “Só avó, mesmo”, disse.

A alimentação das crianças:

As meninas vieram ao mundo via cesárea na 37ª semana de gravidez. Alice veio ao mundo com 2,450 quilos e  Valentina com 1,850, precisando ficar 15 dias em UTI para adquirir peso. As crianças precisam ingerir uma forma de suplemento hipercalórico para sobreviverem, por não consumirem leite materno.

A dificuldade ao registrar as crianças:

Eles relatam que a maior dificuldade até então foi no momento de registrar as crianças. No cartório, uma oficial queria registrar as meninas como filhas de Valéria sem nenhum nome de pai no registro, para que Victor e Roberto depois pudessem tentar adotá-las.

Mas a lei já resguardavam o casal em relação ao processo de "doação temporária de útero". Com isso, receberam um ofício que obrigou o cartório a fazer o registro no nome de ambos.

A rotina da família com as crianças:

Roberto pediu demissão e Victor entrou em licença paternidade para cuidar das filhas
A avó convive temporariamente com eles para ajudar nos primeiros momentos.

Victor e Roberto criaram um perfil no Instagram para esclarecer dúvidas sobre o procedimento e auxiliar casais em situação semelhante: Confira o perfil de Victor e Roberto no Instagram

A estranha história de Aminah Hart

Esta mãe conheceu um completo estranho e esse estranho é a cara de sua filha. Cara de um um, focinho do outro. As vezes a verdade é louca.

Para Aminah Hart, as coisas não tinham funcionado do jeito que ela esperava. Aos 42, esta australiana com origens nas Índias Ocidentais fez um balanço de sua vida e havia um ponto que não era bem como ela queria que fosse: ela estava solteira e sem filhos.



Ela se lembrou das dificuldades pelas quais já havia passado, mas ela ainda não tinha desistido.

Aminah já tinha perdido dois filhos. O primeiro, Marlon, só tinha quatro meses de vida quando faleceu. O relacionamento do casal não sobreviveu à tragédia, e Aminah se divorciou pouco depois. A segunda criança, Louis, morreu com apenas 14 meses. Mais uma vez, a dor foi muito difícil para o casal suportar e Aminah ficou solteira novamente.

“Não dá para descrever… eu tive dois relacionamentos e dois filhos, mas foi só na segunda gravidez que me deram um diagnóstico de desordem genética”, relembra Aminah.

Esta rara condição, a miopatia miotubular ligada ao cromossoma X, transformou o desejo de Aminah de ter filhos em um verdadeiro pesadelo. Se ela engravidasse novamente, havia uma probabilidade de 25% do bebê ser diagnosticado com a doença que matou Marlon e Louis. Será que ela era forte o bastante para passar por isso pela terceira vez?



“Eu demorei muito tempo para tomar uma decisão e levei tudo em consideração: minha idade, estatuto social e a desordem genética fatal que eu carregava. Eu tive a noção que as perspectivas não eram muito boas.” Mas seu desejo de se tornar mãe foi mais forte do que tudo. Ela decidiu encontrar um doador de esperma. Quando checou a lista de doadores, ela não olhou como eles eram ou onde viviam. Só o histórico médico lhe importava.

Em 2011, ela tomou uma decisão, escolheu um estranho e algum tempo depois deu luz à sua filha Leila. Quando descobriu que sua filha era perfeitamente saudável, ela não conseguiu segurar as lágrimas. Seu sonho tinha enfim se tornado realidade.



Agora, Aminah estava vivendo uma vida feliz com sua filha. Então, quando sua mãe Helen a encorajou a localizar e conhecer o pai biológico de Leila, Aminah hesitou. Sua mãe, porém, estava determinada e investigou até localizar o doador, Scott Anderson. Depois de um tempo, Aminah deixou-se convencer e, assim que ele concordou em entrar em contato, ela enviou uma foto de sua filha. Graças a ele, ela era uma mãe realizada!

Scott respondeu entusiasmado, e os dois trocaram mensagens regularmente durante seis meses. Então eles tomaram uma decisão que mudaria suas vidas.



Eles iriam se encontrar pessoalmente.

Mas quando Aminah viu Scott pela primeira vez, ela ficou chocada. Lá estava ele, com os mesmos olhos azuis e cabelo loiro de Leila. Foi amor à primeira vista para Scott e sua filha biológica, mas não apenas para eles.

Aminah e Scott se deram incrivelmente bem. Eles começaram a se encontrar regularmente e seu relacionamento evoluiu. “Nós nos apaixonamos. Era surreal, mas era uma experiência incrível”, contou Aminah.



Agora, eles estão realmente casados! O pesadelo pelo qual Aminah passou por anos acabou lhe dando o que ela tanto desejava. Em menos de três anos, ela foi de solteira sem filhos a uma mãe casada.

Veja eles contando a história nesta encantadora entrevista (em inglês):


A linda história de Justice e Jeremy Stamper

Eles tinham acabado de se casar, 20 dias depois a noiva viu algo estranho nas fotos de casamento

O casal norte-americano Justice e Jeremy Stamper, do estado da Virgínia, tiveram um casamento de sonho, rodeados por amigos e familiares. A cerimônia decorreu como o planejado, um momento bonito para se guardar na memória afetiva do casal.

Só que 3 semanas depois, um acontecimento terrível iria borrar essas recordações. Justice sofreu um terrível acidente de carro.

O carro ficou inutilizado e Justine, gravemente ferida. No hospital, os médicos disseram que ela teria que enfrentar um transtorno de estresse pós-traumático (TEPT), com dificuldade para articular as palavras. A seguir, Justine descobriu que sua memória tinha ficado afetada: ela não se lembrava de nada nas últimas 5 semanas.

Ao olhar a foto do casamento ela viu algo estranho: aquele homem beijando-a vestida de noiva não lhe era familiar.

Ela tinha esquecido o casamento e para Jeremy foi um rude golpe. Sua mulher não se lembrava que tinha casado com ele. Nem olhando as fotografias de casamento ela conseguir se lembrar de alguma coisa.




O casal decidiu que só havia uma maneira de Justine voltar a se lembrar do casamento. A cerimônia teria que ser realizada mais uma vez. Com todos os detalhes da primeira. Só que casar é caro, custa muito dinheiro.



A sorte dos dois é que os amigos se compadeceram e resolveram ajudar com dinheiro e também com apoio na organização da festa. Num instante, eles arrecadaram 10 mil dólares, algo como 33.700 reais.

Exatamente um ano depois do casamento original, Justice e Jeremy se casaram mais uma vez, só que para Justice era como se fosse a primeira vez  💓  💕  💖

Veja a história no vídeo (em inglês)


8 sinais de que seu casamento esfriou e caminha para o fim

A morte de um casamento muitas vezes é lenta e sutil. Um dos cônjuges ou ambos se tornam omissos, deixando de lado aqueles pequenos atos diários tão necessários para manter a chama acesa e o romance em alta. Então, chega a um ponto em que parece não haver mais um caminho de volta.

Alguns sinais apontam para a gravidade da situação, tais como:

1. Falta de diálogo

O diálogo passa a ser escasso e quando acontece, é entediante e estressante.

2. Falta de interesse

O cônjuge perde o interesse pela vida do outro. Não se importa com o seu cotidiano nem sente o desejo de compartilhar os acontecimentos do seu dia-a-dia.

3. Distanciamento físico

O romantismo acaba. O casal não se abraça mais, não anda de mãos dadas, não faz carinho um no outro, não faz gentilezas. As relações sexuais vão ficando mais e mais espaçadas até cessarem.

4. Pouco ou nenhum esforço para compreender o outro

Quando um cônjuge tenta expressar sua tristeza e insatisfação em relação à situação em que estão vivendo, o outro acha aquele assunto chato e desnecessário. Faz pouco caso dos seus sentimentos. Não quer se esforçar para entender o que o outro sente, nem se sente motivado a buscar uma solução para os problemas.

5. Prioridade para atividades com outras pessoas

O cônjuge distante fica mais tempo fora de casa. Quando homem prefere ficar mais tempo com seus amigos, ou colegas de trabalho. Quando mulher vai para a casa da mãe, da irmã ou marca para sair com as amigas. Isso quando não está havendo uma traição. Neste caso, ele ou ela mente sobre compromissos extras de trabalho, cursos, viagens, quando, na verdade, está se encontrando com o amante.

6. Brigas constantes

Qualquer assunto bobo pode se transformar em discussão acalorada ou briga. Não há mais desejo de entendimento.

7. Depreciação e grosserias

Críticas à aparência física, ao comportamento, às coisas que o outro diz tornam-se frequentes. Inclusive atitudes desrespeitosas e rudes.

8. Novos interesses, hobbies, etc

De repente, ele ou ela passa a se interessar por coisas novas, coisa que não fazia antes e deixa o outro completamente de fora.


Tem como salvar um casamento em decadência?

Tenho certeza que sim, caso ambos se deem essa chance, e, principalmente, se já se amaram verdadeiramente algum dia.

Como salvar meu casamento em crise? Calma amiga, o primeiro passo é dar tudo de si para salvar seu casamento! Não desista de seu cônjuge até ter feito o possível e o impossível para amá-lo novamente, ou para ter seu amor de volta. Faça isso por você mesmo, faça isso por seus filhos, por sua família. Não há nada mais lindo e sagrado do que uma família bem estruturada e feliz. Acredite, de todos os esforços que você tiver feito na vida, esse será o que trará a maior recompensa.

Recomendo a leitura do artigo a seguir:

Como salvei meu casamento em crise




A linda história de Vivian Keith

Quando os pedreiros olharam através da janela do 9º andar, algo tocou seus corações: Vivian Keith é uma garotinha americana de apenas dois anos. Apesar de tão jovem, a menina foi diagnosticada com leucemia e teve que dizer tchau aos poucos de seus belos cachinhos loiros. No momento, sua rotina é repleta de visitas ao hospital e cansativas sessões de quimioterapia.

Mas tem uma coisa que sempre alegra a pequena Vivian.



Em frente ao hospital onde Vivian está internada há uma gigantesca obra em andamento. Todos os dias a menina gruda na janela do seu quarto, no nono andar, para ver a movimentação no prédio vizinho, onde acontece uma obra.

Olhar a construção a ajuda não lembrar de seu doloroso tratamento. "Todo inicio de dia pela manhã ela desperta e corre para a janela dar tchau e acenar", conta Ginger Keith, a mãe da Vivian. "E a gente tem que acenar e dar tchau até alguém retribuir o comprimento de volta!"


Essa bela história repete-se de forma cotidiana, em um dia especial, a pequena foi surpreendida. Em uma viga de aço, Trevis, Barnese e Greg escreveram em letras bem grandes



Mas não foi só isso, eles foram visitar a pequena. Com lágrimas nos olhos, Travis disse lembrar de seu filho e no quão valiosa é a vida. Com lágrimas nos olhos, Travis ainda disse ficar muito feliz em perceber que um pequeno gesto pode melhorar o dia de alguém.



Esse foi um momento inesquecível para todos os envolvidos! A mãe de Vivian agradeceu o gesto de coração "Trouxeram um sorriso para o rosto da Vivian" disse, emocionada. Amanhã, como todos os dias, a menina vai sentar outra vez no parapeito da janela e dar "oi" para todos trabalhadores da construção. E desta vez estarão lá, seus novos amigos.



Essa é uma história que toca corações! Com um gesto simples esses dois homens levaram alegria para a pequena Vivian num momento muito difícil. Se você acredita que mesmo no nosso dia-a-dia atribulado podemos fazer a diferença na vida de alguém, compartilhe este relato e espalhe uma corrente do bem!



Emocionante

Ame seu barrigudinho, um texto sobre barriga

Tenho um conselho valioso para dar aqui: se você acabou de conhecer um rapaz, ficou com ele algumas vezes e já está começando a imaginar o dia do seu casamento e o nome dos seus filhos, pare agora e me escute! Na próxima vez que encontrá-lo, tente disfarçadamente descobrir como é sua barriga. Se for barriga musculosa, barriga torneada, barriga estilo "tanquinho", fuja! Comece a correr agora e só pare quando estiver a uma distância segura. É fria, vai por mim.

­
Homem bom de verdade precisa, obrigatoriamente, ostentar uma barriguinha de chopp. Se não, não presta. Estou me referindo àqueles que, por não colocarem a beleza física acima de tudo, acabaram cultivando uma barriguinha adorável. Esses, sim, são pra manter por perto. E eu digo por quê. Você nunca verá um homem barrigudinho tirando a camisa dentro de uma boate e dançando como um bobo, em cima do balcão. Se fizer isso, é pra fazer graça pra turma e provavelmente será engraçado, mesmo.

­
Já os homens de barriga 'tanquinhos' farão isso esperando que todas as mulheres do recinto caiam de amores – e eu tenho dó das que caem. Quando sentam em um boteco, numa tarde de calor, adivinha o que os pançudos pedem pra beber? Cerveja ou refrigerante. Mas você nunca os verá pedindo suco. Ou, pior ainda, um copo com gelo, pra beber a mistura patética de vodka com 'clight' que trouxe de casa. E você não será informada sobre quantas calorias tem no seu copo de cerveja, porque eles não sabem e nem se importam com essa informação.

E no quesito comida, os homens com barriguinha também não deixam a desejar.
­
Você nunca irá ouvir um ah, amor, "Quarteirão" é gostoso, mas você podia provar uma "McSalad" com água de coco. Nunca! Esses homens entendem que, se eles não estão em forma perfeita o tempo todo, você também não precisa estar.

­
Mais uma vez, repito: não é pra chegar ao exagero total e mamar leite condensado na lata todo dia! Mas uma gordurinha aqui e ali não matará um relacionamento. Se ele souber cozinhar, então, bingo! Encontrou a sorte grande, amiga. Ele vai fazer pra você todas as delícias que sabe, e nunca torcerá o nariz quando você repetir o prato. Pelo contrário, ficará feliz.

­
Outra coisa fundamental: homens barrigudinhos são confortáveis!

Experimente pegar a tábua de passar roupas e deitar em cima dela. Pois essa é a sensação de se deitar no peito de um musculoso besta. Terrível! Gostoso mesmo é se encaixar no ombro de um fofinho, isso que é conforto. E na hora de dormir de conchinha, então? Parece que a barriga se encaixa perfeitamente na nossa lombar e fica sensacional.

­
Homens com barriga não são metidos, nem prepotentes, nem donos do mundo.Eles sabem conquistar as mulheres por maneiras que excedem a barreira do físico. E eles aprenderam a conversar, a ser bem humorados, a usar o olhar e o sorriso pra conquistar. É por isso que eu digo que homens com barriguinha sabem fazer uma mulher feliz.
­

Texto de Carla Moura, Psicóloga Especialista em Sexologia (Ps. não leve tão a sério)



Ninguém aceita meu namoro, o que fazer?

Ninguém aceita meu namoro, o que fazer? A gente se sente em uma verdadeira sinuca de bico quando pessoas próximas implicam e não aceitam nosso namoro, certo? Pensando nisso resolvemos criar esse artigo e usaremos um caso recente para ilustrar.

Após meses de boatos, os pombinhos decidiram abrir o jogo.De acordo com colunista do UOL,o ex jogador de futebol e comentarista Global assumiu o namoro com a cantora Baby do Brasil.

"Não é um namorico para ganhar mídia e se aparecer, é uma coisa muito séria", afirmou Walter Casagrandesobre o relacionamento vivido pelos dois.

Essa união não está agradando algumas pessoas,pois,Baby do Brasil é evangélica eWalter Casagrande fez um comentário polêmico sobre religião nomeio do ano de 2016.

Em entrevista a Jovem Pan, o ex jogador comentou a respeito de religiãoe deixou escapar que temadmiração pelo "coisa ruim" e que pra ele,"Deus não é tão bom assim"

Segundo amigos, Baby do Brasilvem aproximando Casagrande da religião, porém, várias pessoas próximasnão apoiam o namorodo casal.

Ninguém aprova meu namoro, o que fazer quando as pessoas não aceitam seu namoro?

Pesquisando por fóruns na internet não é difícil encontrar perguntas como:

  • Minha mãe não gosta do meu namorado, o que fazer?
  • Meus pais não gostam do meu namorado, como lidar?
  • Meus pais não aceitam meu namoro o que eu faço?

Muitas vezes, até as amigas entram na jogada para complicar! Então, como resolver? Primeiramente, você precisa entender que:

1) O amor não tem leise antes de recorrer àsimpatia e oraçãopara aceitarem seu namoro, peço que continue lendo nossas dicas para seus pais aceitarem seu namoro evencer as críticas.

2) O diálogo ajuda: Ao contrário do que você possa estar pensando, nem sempre as pessoas implicam com seu namoro por medo de te perder, por mera implicância e/ou preconceito.

Você tem que identificar o motivo, sentar, conversar e principalmente OUVIR o que essas pessoas queridas tem a dizer sobre seu novo e lindo caso de amor. O diálogo é sempre uma ótima opção!


Truque Mental:Frases Para Conquistar Sem Que Eles Percebam
Influenciar e Conquistar:Como Entrar na Mente Deles Apenas com Palavras
Blindar Casamento:Método Para Ter um Casamento dos Sonhos A Prova de Traição


Fale mais sobre seu namorado para eles: Muitas vezes é a falta de informações sobre seu par que ativa o alerta e faz que as pessoas que te amam ativem o modo protetor. Converse com eles sobre seu namorado, o que ele faz, o que ele gosta e etc...

Demonstre maturidade:Sua família e amigos sempre desejam o melhor da vida pra você. Com os pais, é natural tentarem pisar no freio por você só de imaginar que você pode se machucar. Um dos motivos de fazerem isso é por pensar que você não tem maturidade o bastante para viver o amor. Demonstrar maturidade no dia a dia ajuda :)

Compartilhe os planos que você tem com ele: Não importa sua idade epor mais crescida que seja, seus pais vão te enxergar sempre como uma garotinha desprotegida e inocente. Por isso, além de demonstrar bastante maturidade para encarar um relacionamento é ideal que mostre um plano a seguir. Do contrário irão enxergar seu novo namorado como um aventureiro.